Geral

O centenário Liceu de Humanidades de Campos recebeu nesta segunda-feira (16), a Medalha Tiradentes – a mais alta honraria concedida pela Assembleia Legislativa do Estado do Rio de Janeiro (Alerj) a personalidades e instituições pelos relevantes serviços prestados à causa pública. A cerimônia de condecoração aconteceu na Câmara de Vereadores de Campos, onde foi reconhecida a importância da educação pública de qualidade.

A Medalha Tiradentes foi entregue ao Liceu por indicação do deputado estadual doutor Julianelli (Rede), que presidiu a solenidade. “A Assembleia Legislativa do Estado do Rio de Janeiro tem imenso orgulho de contar com a presença de todos nesse momento de homenagem ao Liceu de Humanidades de Campos. A medalha é a mais alta honraria que a Alerj concede ao cidadão ou instituição”, destacou. O deputado ainda ressaltou que a instituição é referência de educação para diferentes gerações.

O presidente da Câmara de Vereadores de Campos, Marcão Gomes (Rede), destacou a história da centenária escola, que já formou milhares de alunos. “A condecoração do Liceu de Humanidades de Campos hoje, com a Medalha Tiradentes, é um marco não apenas para a instituição, mas para toda a sociedade campista. Essa comenda, que em sua origem simboliza a luta pela liberdade, presta hoje homenagem à história do Liceu, que está repleta do espírito libertário desde sua fundação”, afirmou.

A ex-diretora do Liceu, Celina Barbosa, apontou a excelência da educação promovida pela instituição. “Quando eu ingressei no Liceu, era o colégio mais importante do município. Era um colégio de excelência. Com o passar do tempo, a política educacional foi mudando, mas o Liceu resiste”, disse. A professora concluiu com a importância da formação dos estudantes que passaram pelo Liceu. “Nosso retorno é ver o aluno encaminhado, correndo atrás do futuro”, disse.

O vereador Cláudio Andrade (PSDC), que estudou no Liceu de Humanidades de Campos, afirmou que a escola sempre foi lembrada pela representatividade. “Essa homenagem é de extrema relevância para toda a sociedade, diante da importância do Liceu para o município e da sua importância educacional para todos aqueles que passaram por este ensino”, destacou. “O Liceu traz para nós, campistas, sempre a chama acesa de que a educação é e continua sendo o melhor caminho a ser seguido”, concluiu.

Já o reitor da Universidade Estadual Norte Fluminense Darcy Ribeiro (Uenf), Luis Passoni, falou do padrão de educação instituído no Liceu de Humanidades de Campos. “Vim com muita alegria por tudo que representa o Liceu, não só para Campos, mas para todos nós que trabalhamos com educação. O Liceu tem uma importância muito grande de nos manter vivo na memória o que é padrão de qualidade da educação pública”, afirmou.

O diretor pedagógico da Regional de Educação do Norte Fluminense, professor Fábio Júnior Moura, parabenizou os liceístas. “O amor à instituição é na verdade o amor à educação. Destaco que atualmente o Liceu tem 1.672 alunos. É a maior escola da regional, que atende a dez municípios”, disse. “O Liceu é a vitrine de Campos. Fez, faz e fará história”, finalizou.

A presidente da Fundação Cultura Jornalista Oswaldo Lima, Cristina Lima, que é ex-professora do Liceu, representou o prefeito de Campos, Rafael Diniz. “Em nome do prefeito Rafael Diniz, venho trazer o abraço à comunidade liceísta. Não estudei no Liceu, mas aprendi a amar através do meu pai. Ele dizia que tinha três paixões na vida: a família, Campos e o Liceu. Mais tarde, quando fui trabalhar na escola, tive o prazer de compartilhar uma das melhores salas de professores que já vi na vida, pela própria diversidade dos colegas de magistério. Também queria declarar meu amor ao Liceu e dizer que considero muita justa essa homenagem”, disse.

Representando o deputado estadual Waldeck Carneiro (PT), o assessor parlamentar que também é ex-aluno e ex-professor do Liceu, Godofredo Pinto, lembrou a passagem pela instituição e destacou a necessidade de reconhecimento do trabalho da educação. “Falar do Liceu me traz uma emoção muito grande, foi muito marcante minha passagem pela escola. Devo o que sou ao Liceu”, afirmou.

A atual diretora do Liceu, Margarete Monteiro Pinto, agradeceu a homenagem e entregou ao deputado Julianelli uma carta com pedidos da instituição. “É muito valoroso para nós recebermos uma Medalha com o nome de um dos maiores revolucionários na nossa história, que lutou bravamente para termos a liberdade, ainda que tardia”, destacou. Ela ainda falou da trajetória da escola que busca a excelência do ensino diante dos desafios enfrentados pela educação no país.

Também estiveram presentes na cerimônia o vereador Pastor Vanderly (PRB), funcionários e ex-funcionários do Liceu de Humanidades de Campos, além de estudantes da instituição.

 

*Por Lohaynne Gregório - Ascom Câmara Campos