Geral

O presidente da Câmara de Vereadores de Campos, Marcão Gomes (Rede), acompanhado do vereador Fred Machado (PPS) e do assessor institucional do Legislativo, Francisco Alves, recebeu, nesta segunda-feira (27), na Fundação Biblioteca Nacional, parte do acervo do jornal Monitor Campista que passou por processo de microfilmagem. A técnica permite que o arquivo do jornal seja conservado por mais tempo, uma vez que os pesquisadores poderão recorrer à microfilmagem para estudo.

De acordo com o presidente Marcão Gomes, foram microfilmadas as edições dos anos entre 1990 e 2009. “A Câmara uniu esforços com o Executivo em uma parceria com a Biblioteca Nacional para a preservação do acervo. O Monitor Campista foi o terceiro jornal mais antigo do país e o estamos cumprindo a função do Legislativo de preservar a cultura e história do município”, afirmou o presidente.

O vereador Fred Machado (PPS) destacou a valorização do patrimônio de Campos, através da preservação do jornal Monitor Campista. “Nosso objetivo é poder realizar o mesmo procedimento com as edições mais antigas, que são mais delicadas para o manuseio. Estou feliz por termos conseguido essa parceria, pois temos que cuidar da preservação do nosso patrimônio histórico”, afirmou.

A coordenadora de microfilmagem da Fundação Biblioteca Nacional, Vera Lúcia Garcia Menezes, explicou que a microfilmagem faz parte de um projeto de preservação. “O papel tem um tempo curto de vida. Por isso, na década de 70 teve início o Plano Nacional de Microfilmagens de Periódicos. A microfilmagem é a melhor forma de transferir a informação para preservar, pois o microfilme dura 500 anos”, explicou.

O acervo voltará para o Arquivo Público Municipal Waldir Pinto de Carvalho. A microfilmagem passará ainda por processo de digitalização e estará disponível para consulta pública. Posteriormente, outras edições do Monitor Campista serão microfilmadas e digitalizadas, através da parceria. Fundado em 1834, o jornal Monitor Campista fechou em 2009. Em 2015, o acervo foi doado à Câmara de Vereadores de Campos e, em 2016, transferido para o Arquivo Público Municipal para ser acondicionado em local adequado.

Uma comissão acompanhou o resgate do acervo na Biblioteca Nacional. Estiveram presentes a presidente da Fundação Cultural Jornalista Oswaldo Lima, Cristina Lima; a superintendente de Igualdade Racial, Lúcia Talabi; o diretor do Arquivo Público Municipal, Carlos Freitas; o diretor de cultura da Associação de Imprensa Campista, Wellington Cordeiro; o membro da Academia Campista de Letras, Vilmar Rangel; os jornalistas Fernando Leite e Chico Aguiar; os pesquisadores Simone Pedro e Genilson Soares.

 

*Por Lohaynne Gregório - Ascom Câmara Campos