Geral

A Câmara de Vereadores de Campos, em cumprimento à Lei Complementar 141, realizou nesta sexta-feira (15) uma Audiência Pública para Apresentação do Relatório de Gestão do Primeiro Quadrimestre de 2018 da Secretaria Municipal de Saúde. Uma equipe da secretaria foi a responsável por fazer a apresentação e responder os questionamentos dos vereadores. Entre os legisladores estavam presentes, o presidente da Câmara, Marcão Gomes (PR), Fred Machado (PPS), Jorginho Virgílio (PRP), Paulo Arantes (PSDB) Cláudio Andrade (PSDC), Jairinho é Show (PTC), Neném (PTB), Josiane Morumbi (PRP) e Thiago Ferrugem (PR).

Abrindo as apresentações a subsecretária de Saúde, Valéria Lopes, falou sobre as receitas durante estes quatro meses. “Dentro das receitas e despesas neste período, nós tivemos um total de R$ 53.259.283,83 de Recursos Federais, R$ 150.000,00 de Recursos Estaduais e R$ 48.124.064,60 de Recursos Municipais. De despesas nós tivemos empenhadas R$ 536.105.087,24 e pagas R$ 240.569.895,29. Entre as auditorias nós tivemos 41 para averiguar diversas demandas”.

A presidente da Fundação Municipal de Saúde (FMS), Renata Juncá, ressaltou as emendas recebidas. “A produção de Serviços nas Unidades Hospitalares Próprias, somando Hospital Ferreira Machado e o Hospital Geral de Guarus, chegou a um total de 2.364 internações, 227.175 atendimentos ambulatoriais, com um custo total de R$ 2.543.817,27 em internação e R$ 2.396.158,14 em ambulatório. Entre as Emendas Parlamentares recebemos um total de R$ 1.579.268,00 em aparelhos de anestesia, carros de emergência, ventiladores pulmonares, entre outros”.

Cíntia Ferrine, subsecretária de Atenção Básica, revelou os números dos atendimentos nos programas da secretaria. “Hoje contamos com 25 unidades de saúde com o programa Estratégia de Saúde da Família, nossa meta é chegar a 45 até o final do ano. Nos atendimentos em Fisioterapia somamos 28.800 sessões e 172.800 procedimentos. O programa Norte Fluminense Transplantes (NF Transpalntes), que funciona junto ao Hospital Ferreira Machado, teve um total de duas captações de córneas, uma captação de fígado, 10 notificações, duas autorizações, três negativas da família e três perdas precoce, o que mostra que precisamos ainda mais da conscientização das pessoas sobre a importância da doação de órgãos”.

Ao final, Andreya Moreira, diretora de Vigilância em Saúde falou sobre os casos de Dengue e Chikungunya durante o primeiro quadrimestre desse ano. “A vigilância epidemiológica tem como foco a imunização, entre as vacinas nós estamos aumentando a campanha de vacinação contra a Influenza, lembrando que nós aqui em Campos estamos atingindo nossas metas. Entre os casos de Dengue nós tivemos 875 casos notificados e 34 confirmados. De Chikungunya tivemos 93 casos notificados e 72 confirmados. São números que ressaltam a importância das pessoas fazerem a sua parte para que possamos erradicar o Aedes Aegypti”.

*Por Vivianne Chagas - Ascom Câmara Campos